Silvio Luis Moraes de Aguiar

Odebrecht Infraestrutura • Brasil

saguiar@odebrecht.com

Quando eu nasci, meu pai, Luiz Carlos de Aguiar, já fazia parte da Organização, trabalhando na Tenenge, na obra da Borregar, em Guaíba, RS. Logo depois ele foi transferido para outras obras e a nossa família, mãe e mais cinco filhos, sempre o acompanhava. Passamos pelos três estados da região Sul durante esta caminhada.

No estado do Paraná, em 1979, já com 18 anos, especificamente na cidade de Foz do Areia (Usina de Foz do Areia), teve início minha caminhada profissional na Organização. Comecei como ajudante no setor de Segurança do Trabalho e fui buscando meu espaço dentro da empresa. Entre idas e vindas, passamos por Paranaguá (construção de plataformas, seis vezes), refinarias, petroquímicas no Sul e Nordeste, oleodutos, gasodutos, revestimento de tubos com concreto (Moreira César, dentro da fábrica da Confab). Estivemos também na Venezuela, na construção da terceira ponte sobre o rio Orinoco, e agora estamos trabalhando na construção dos novos manifolds no Terminal de Cabiúnas, em Macaé, RJ.

Como relatei no início, tudo começou com meu pai e meus quatro irmãos (Silvio Aguiar, Luiz Fernando, Luiz Aguiar e Carlos Augusto). Todos já passaram ou estão ainda no quadro da Organização (Silvio Aguiar e Luiz Aguiar). A história dos quatro tem muitas coincidências, entre elas o fato de que todos estiveram ou estão no quadro de integrantes na área da Qualidade.

Construímos nossas famílias dentro da Organização e nos estabelecemos como grandes trabalhadores, ligados aos ensinamentos recebidos desde os primeiros passos. Tivemos alguns tropeços durante o caminho, obstáculos foram ultrapassados e ainda continuam sendo, porém, com muito orgulho, posso dizer que tenho registradas nas minhas carteiras profissionais duas empresas: Tenenge e Odebrecht. E hoje, aos 49 anos, sou um dos integrantes com mais de trinta anos de serviços prestados à Organização, ou seja, vivi mais na Organização do que na minha própria casa.

Nesses mais de trinta anos (1979 a 2010), resumo minha vida profissional assim: seis meses como ajudante de SMS, um ano e meio trabalhando na área técnica e os demais ligados à área de Garantia e Controle da Qualidade. Durante todo esse tempo cultivei amizades, colecionei fotografias profissionais e pessoais, conheci diferentes localidades, mantive contato com diversas pessoas e tenho muitos amigos do peito que considero “irmãos” dentro e fora da Organização. Convivi com pessoas extraordinárias que agiram como professores e contribuíram muito na minha formação. Tenho lembranças positivas de colegas de trabalho que já não estão mais entre nós porque nosso Pai maior os chamou para uma nova empreitada no céu. Mas, de tudo e de todos, recebi ensinamentos, convivências positivas e até negativas, mas que proporcionaram momentos de reflexão e aprendizado.

Desde o início de minha vida profissional formei duas famílias: do meu primeiro casamento tenho três filhos e do segundo um filho. Construo hoje uma família feliz que busca saúde, felicidade e prosperidade. Quando chegar à aposentadoria, saberei que as pessoas vão se lembrar de mim. Confirmo com orgulho que sou integrante, empregado, sócio e participante (como queiram chamar) de uma Organização única chamada Odebrecht.